DNS dinâmico

No artigo “Criar um blog num servidor caseiro” mostrei como se pode utilizar um servidor Unix próprio para alojamento de blogs com o software Wordpress.

No entanto, para que o blog esteja sempre acessível é necessário dispôr de um serviço Internet com IP fixo (que é bastante mais caro que os tipos de serviços de Internet utilizados por utilizadores domésticos) ou, em alternativa, um serviço de DNS dinâmico.

Não se deve confundir com DDNS (especificado pelo RFC 2136), embora alguns serviços de DNS dinâmico utilizem este protocolo.

A seguir enumerarei uns quantos serviços de DNS dinâmico, suas vantagens e desvantagens, bem como métodos de actualização, para que o nosso blog esteja sempre acessível.

A maioria dos serviços de Internet disponíveis para utilizadores caseiros apenas disponibiliza um endereço IP que pode mudar com o tempo. Um serviço com IP fixo é substancialmente mais caro (na Zon, por exemplo, um IP fixo custa €25, além do acesso propriamente dito e está apenas disponíveis para pacotes de acesso empresariais).

Existem vários serviços de DNS dinâmico, uns grátis, outros pagos e muitas vezes com vários vários níveis de serviço e preços. Quase todos permitem utilizar domínios que tenhamos registado junto de empresas especializadas, mas também permitem escolher de domínios já registados.

No artigo anterior, o primeiro passo é a configuração do software ddclient. Este software é responsável pela actualização do nosso IP dinâmico. O ddclient suporta os serviços de DNS dinâmico mais populares, nomeadamente:

  • DynDNS (www.dyn.com): Este serviço foi um dos pioneiros. Já foi gratuito, mas agora mesmo os serviços mais básicos são pagos. O serviço base permite definir até 32 hostnames e custa 20 dólares americanos por ano. Além de mais, permite configurar wildcards, isto é, se o nosso hostname é trindade.myphotos.cc, posso, com wildcards, utilizar hostnames como, por exemplo, www.trindade.myphotos.cc, mail.trindade.myphotos.cc, ou seja, qualquer coisa terminada por .trindade.myphotos.cc, em que todos esses nomes apontam para o mesmo IP; isto permite-nos utilizar virtual hosts no Apache, por exemplo.
  • No-IP (www.no-ip.com): Dispõe de um serviço gratuito (No-IP Free). O serviço gratuito coloca à disposição 21 sub-domínios onde se podem registar hostnames. O serviço pago mais barato (No-IP Enhanced) disponibiliza mais 59 sub-domínios. Existe ainda o No-IP Plus, que permite registar até 50 sub-domínios associados a um domínio próprio definido pelo utilizador.
  • ZoneEdit (www.zoneedit.com): O serviço gratuito permite associar até dois domínios por nós registados a um servidor DNS instalado num servidor com IP dinâmico. É um serviço um pouco diferente dos dois anteriores, pois não dispõe de domínios já registado onde se podem adicionar os nossos hostnames.
  • EasyDNS (web.easydns.com): similar ao ZoneEdit.

Existem ainda serviços de DNS dinâmico, mas com os quais o ddclient não é compatível. O mais popular destes é o Afraid.org (freedns.afraid.org). A popularidade do afraid.org é que é gerido por uma comunidade e todos os serviços são gratuitos (embora disponibilize uma conta PayPal para doações). Dispõem de milhares de sub-domínios acessíveis. Tem a vantagem de poder ser actualizado com apenas um pedido HTTP (podem-se usar o programa wget ou curl para fazer a actualização dos nossos hostnames).

Finalmente um outro serviço que merece destaque é o ChangeIP.com (www.changeip.com). Estão disponíveis mais de 120 sub-domínios grátis e alguns pagos.

Como o ddclient não funciona com o Afraid.org, nem com o ChangeIP.com, terá que se utilizar outro software. Existe um chamado inadyn, que além de funcionar com o Afraid.org, também funciona com o DynDNS, No-IP, e ZoneEdit. Permite ainda definir outros serviços não oficialmente suportados desde que sejam actualizáveis através de pedidos HTTP, como o Afraid.org.

Para o ChangeIP.com, pode-se utilizar o updatedd. O software aqui descrito é todo destinado a ser executado em sistemas Unix. Para Windows a escolha também é vasta. Basta procurar na página do serviço de DNS dinâmico da nossa escolha por software compatível.

Existe ainda outra alternativa para actualização do IP junto destes serviços: os routers modernos de uso doméstico dispõem de opções para fazer esta actualização automaticamente, sem depender de software no servidor. O conhecido firmware DD-WRT suporta os serviços DynDNS, Afraid.org, ZoneEdit, No-IP e EasyDNS, entre outros menos utilizados. Este firmware utiliza o inadyn. Os routers fornecidos com o serviço Meo, da Portugal Telecom suportam o DynDNS, o No-IP e o DtDNS.

Esta entrada foi publicada em Administração, Configuração, Internet, Redes. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *