Crónica sobre uma crónica

Hoje consegui uma cópia do jornal Metro, curiosamente, no Metro… Sim, eu sei que não é uma grande novidade, mas nem sempre consigo uma cópia.

Mas estas linhas não são sobre o jornal. São sobre a crónica do José Cabral que é publicada, normalmente, na página 2.

A crónica de hoje foca-se num objecto que muitas pessoas conhecem, embora creio que muitos a desprezam com a mesma displicência com que chutamos uma pedra solta da calçada: os sacos do Ikea.

Mas quem é que se lembra de fazer uma crónica sobre os sacos do Ikea? Provavelmente o mesmo tipo de pessoa que faz uma crónica sobre uma crónica sobre os sacos do Ikea…

Na mesma edição do jornal, na secção do correio do leitor aparece igualmente um grande texto que permitiria pagar a dívida pública portuguesa… Sim, demoraria uns 100 anos, mas o cêntimo que o autor propõe que se pague devido ao ar que se respira ou o chão que se pisa seria mais uma ideia para o nosso “querido” Governo poder aumentar impostos. Afinal, quem não pode dispensar um cêntimo por dia? Fica aqui, mais uma vez, a sugestão (o autor, auto-intitulado Molarinho, que me desculpe pelo plágio).

Deixe um comentário